Tag&Rename e/ou TagScanner

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Cá trazemos dois tutorias para dois softwares diferentes onde você poderá organizar suas músicas e pastas. Editores de Tag, Gerenciadores de músicas, seja lá qual o nome recebem, eles não só ajudam este trabalho chato como resolvem o problema de álbuns sem informações (como títulos, gênero, ano, capa, ordem errada, etc), principalmente para pessoas como nós que possuímo muitas, mas muitas músicas.

Tais programas podem: Renomear/corrigir nomes de arquivos de música || Renomear/corrigir nomes de tags das músicas || Várias possibilidades de obter informações de um álbum, incluindo online || Renomear pastas à partir da tag das músicas || Salvar tracklist em vários formatos, incluindo m3u (playlist), txt e html || Modificar muitas músicas/todas ao mesmo tempo || Embutir letras de música (alguém teria paciência para isso?) || Muito mais

Antes saiba que: Renomear título é diferente de renomear arquivo de música. Título é o nome que aparece quando você executa uma música (ou aquela que aparece no MSN, no MP4, etc), já o arquivo de música é aquele que contém, normalmente, a faixa + o título da música, seguida de .mp3 (Ex: 01 - Mandrake.mp3). Renomeando o título, seu scrobbler enviará o título correto para o LastFM. Já ao renomear o arquivo, suas músicas ficarão organizadas dentro da pasta, ou seja, ficará visível no Windows Explorer em ordem numérica (faixas).


Tag&Rename por Iandrade

ampliar
Portable Tag&Rename v3.5.2 (http://www.megaupload.com/?d=TZRRGU7Z)

Baixou o .rar? Extraia a pasta e execute o programa. Certamente aparecerá uma caixa perguntando se você quer baixar a nova versão. Fica a seu critério. Eu estou fazendo este tutorial baseado na versão que disponibilizei, embora ache que não mude muita coisa de uma versão para outra.

A primeira coisa que fará é ir na aba lá em cima, Multi File Tag Editor. Nessa aba, você poderá consertar os nomes da banda, do álbum e o ano deste, próprios a todos os arquivos da pasta. Ah, sim: na verdade, a primeira coisa que você fará é selecionar a pasta (álbum) que você quer arrumar, no canto inferior esquerdo. Feitas essas duas etapas, clique em “Save Tags” e pronto: banda, álbum e ano ajeitados. Claro, você só precisará renomeá-los caso haja algo errado.

Seguindo, vamos para a aba Rename Files. Enxerga o botão “Mask Editor”? Pois então, ali você escolherá o padrão de organização do nome dos seus arquivos, baseado nas suas tags. Antes de renomeá-los, confira os nomes das músicas e o que mais tiver para conferir na caixinha inferior, onde está a sua pasta aberta. Utilize wikipedia, sites oficiais, last.fm para ratificar os arquivos, suas tags e tudo mais. Feito isso, clique em Preview para ver como tudo ficará e, se concordar, Rename.

O código do meu File Name Mask é “%1 - %3 - %8. %2”, que equivale a “<Artist> - <Album> - <File number>. <Title>.mp3”. Assim, meus arquivos ficarão dessa maneira, por exemplo:

PJ Harvey - Let England Shake - 01. Let England Shake
PJ Harvey - Let England Shake - 02. The Last Living Rose
PJ Harvey - Let England Shake - 03. The Glorious Land

Ok, embora pareça complicado, fazer isso demora menos de 1 minuto, uma vez que você não precisará configurar o programa toda vez que abri-lo. Tudo já estará pronto depois de configurado, você apenas terá que confirmar as tags e clicar em Rename. Pronto. Simples e prático.

Particularidades minhas: costumo apagar os gêneros e deixar esse campo sempre vazio, faço o mesmo quando vejo algum comentário nos arquivos. Sempre que possível, boto a capa e a parte de trás dos álbuns dentro das pastas, que seguem esse padrão de nomeação: “[2011] Let England Shake”. Quando se trata de um álbum de dois ou mais CDs, crio uma pasta para cada dentro da pasta do álbum. Apesar disso, nas tags, o nome do álbum é um só, sem “CD1” ou “CD2”, por exemplo, finalizando-os.


TagScanner por Damien

ampliar
TagScanner (instalador ou portable) (http://www.xdlab.ru/en/download.htm)

Abra o programa e clique em Procurar, lá em baixo (ou Ctrl+O) e escolha a pasta desejada (pode ser uma ou toda sua biblioteca, porém demorará mais para carregar dependendo da quantidade).

O funcionamento é parecido com a do Tag&Rename, pois basta selecionar um álbum todo e modificar as informações de várias faixas, como nome do álbum, ano, gênero, compositor, artista, capa, e outros, além de poder selecionar faixas separadamente e modificar o título uma por uma. Porém irei destacar algumas funcionalidades que me ajudam demasiadamente.

Acima existem quatro abas. Music Renamer, que serve para renomear o nome do arquivo (%track% - %title%), semelhante ao Tag&Rename. TAG Editor, que é onde você passará a maior parte do tempo, pois é onde se edita o nome do artista, álbum, gênero, etc. TAG Processor é um diferencial, pois nele você pode buscar informação online, ou seja, você seleciona o álbum inteiro e procura em 4 servidores (Tracktype, FreeDB, Amazon e Discogs), agilizando pacas o trabalho que você teria. Claro, nem sempre você encontrará, ainda mais para álbuns extremamente undergrounds, raros, independentes e nacionais. Ainda nesta aba você poderá atualizar as informações de seu álbum através de arquivos de texto (txt) ou arquivos tabelados (csv) (mas deixemos isso pra outro dia). E por fim List Maker que salva uma playlist do álbum em vários formatos, como txt, csv, html, xml e m3u (padrão), bom para quem utiliza playlists e/ou quer fazer um backup das informações de cada álbum.

Vou focar só nas abas TAG Editor e TAG Processor.

Selecione TAG Editor e note que o programa é todo em português, sem contar que ao passar o mouse nos botões, lá de baixo de Procurar, aparecem os nomes, que dão uma idéia para que cada um serve. Ignore a janela à direita, pois está claro para E como serve. Lá em cima, abaixo da aba, existem algumas opções que costumo usar: Mover para baixo (Alt+Down) e Mover para cima (Alt+Up), muito úteis quando um álbum aparece no TagScanner desorganizado (ex: faixa 5 antes da 4). Basta clicar na faixa e dar Alt+down/Alt+up (ou clicar nas setas). Isso não afetará em nada suas músicas, mas é importante que você deixe as faixas em ordem para poder trabalhar, principalmente se for usar a aba Tag Processor, que se usada de modo errado, pode atualizar seu álbum de forma errada, como por exemplo renomeando o título da faixa 5 pela da 4 e vice versa. Como resultado você ouvirá a música 5, mas com outro título, confundindo a você mesmo.
Ao lado temos uma seta curva, que é nada mais que o aclamado Ctrl+Z, caso faça alguma besteira.

Em Tag Processor, selecione um álbum (pegue um famosinho como teste) e clique em Pesquisa a sua direita. Poderá aparecer um ou vários álbuns logo abaixo. Preste atenção se ao lado de Pesquisa aparece mais de um resultado (Ex: Encontrada(s) 4 entrada(s) no banco...). Caso não apareça, mude o Serviço. O FreeBD e o TrackType funcionam da mesma forma. Já o Amazon e o Discogs mostram uma lista (caso encontre mais de um) com álbuns e seus encartes. Neste caso, você precisa colocar o nome do álbum no campo da pesquisa, e depois abaixo, clique na setinha preta que aparecer ao lado do álbum para expandir. Confira se está tudo ok (você pode clicar em Visualizar primeiro) e clique em Salvar. Muitas vezes irá aparecer um álbum sem setinhas. Nunca use ele, pois normalmente são singles, e não ajudarão em nada.

2 comentários:

Casemiro Segundo disse...

Referente ao TagScanner por (Damien). Gostaria de fazer uma pergunta, no título da mp3 é possível modificar a fonte e a cor da mesma para azul, verde, etc... Por gentileza responda pelo < casemiro2@gmail.com >

khemiri wassim disse...

TagScanner 6.0.14

Postar um comentário